Home / Colunistas / Estrelas

Estrelas

“Deus dá a todos uma estrela.

Uns fazem da estrela um sol.

Outros nem conseguem vê-la.”

Helena Kolody Paranaense de Cruz Machado12/10/1912,faleceu em Curitiba 15/1/2004

Curitiba :

Série B:

Sábado 23/8/14

Paraná x Bragantino

Vila Capanema:

Horário: 16:20

O Paraná:

Técnico: Claudinei Oliveira

Destaque: Thiago Alves

Os ausentes: o goleiro Marcos por suspensão, na vaga Murilo.

O ídolo Lúcio Flávio e Adaílton ambos em recuperação por lesão na coxa esquerda.

O retorno:

O Bragantino: Clube Atlético Bragantino-alvinegro Bragantino

Fundação: 8/1/1928

Mascote: leão

Técnico: PC Gusmão

Os ausentes: Samuel Santos ,lateral direito com lesão na coxa.

Jackson ,volante suspenso

Nunes e Léo Jaime atacantes com lesão no tornozelo direito.

Destaque: Luisinho

E o jogo:

Árbitro: Paulo Vollkopf,

Auxiliares; Paulo C.S. Faria e Angelo Bechi.

E o jogo:

Pois é o jogo! na tarde da estréia do goleiro Murilo, que grande jogo ele fez…vou te contar…

Primeiro ataque paranista: Henrique, partiu pro ataque, derrubado! falta para a cobrança de Chiquinho e o goleiro Renan colocou pra escanteio…o Chiquinho foi e cobrou, mas a zaga visitante salvou.

Perigo de gol para o Bragantino: cobrança de falta de Lincon, Sandro de cabeça pra fora! ufa

Teve mais! O Bragantino queria o gol fora de casa, o atacante Luisinho, no canto rasteiro na entrada da grande área, o goleiro Murilo apareceu e mandou pra escanteio…começou bem o garoto!

Olha só! Mais uma bela defesa do Murilo, show de bola! Sandro de cabeça bateu,Murilo defendeu!

E foi o Bragantino que atacou muito mais que o Paraná, ataque pela direita, Lincon caiu na área, pediu pênalti,o árbitro não foi na dele, mandou seguir…

Um dos poucos ataques importantes do Paraná: Chiquinho no passe para Henrique Santos, chutou da entrada da área, não deu pra ele, o goleiro Renan defendeu, não foi desta vez!

Teve mais lance paranista, com ele Marcos Serrato, no ataque o zagueiro quis defender com a mão, falta para a cobrança de Chiquinho, que acertou a barreira e a bola foi pra escanteio…

bom daí, simples assim…O Paraná que passou um sufoco com lances perigosos de gol do Bragantino…abriu o placar!

Na cobrança do escanteio: na grande confusão da área, Alison o zagueiro guardou!

Paraná 1×0 e festa para a alegria da torcida!

Veio o segundo tempo:

O primeiro susto para a torcida tricolor: na cobrança de escanteio Lincon quase de cabeça na trave do goleiro Murilo.

Ataque paranista com Giancarlo, impedido!

Primeiro amarelo do jogo: Marcos Paulo, falta no Sitta.

E o Paraná mudou: saiu o zagueiro artilheiro, entrou Anderson Rosa.

Mudou o Bragantino: saiu Luisinho para entrada de Mota.

O Bragantino teve um escanteio a seu favor…Lincon tentou de bicicleta, ficou na tentativa.

Mais um amarelo: sabe pra quem? Lucas Otávio.

E o lance do Henrique?  após passe do adversário, entrou na área…e…a bola já era…

O Bragantino mudou: saiu Marcos Paulo entrou Erick que tinha acabado de entrar e fez um lance de perigo, deu trabalho para o zagueiro Anderson Rosa.

E o lance do Marcos Serrato? o que foi aquilo? que chance ele perdeu de ampliar o placar na Vila quando sozinho na pequena área cabeceou…pra fora! Inacreditável!

Gol mesmo foi só um! mas o que teve de cartão amarelo…uma coleção!

Sitta por reclamação, tricolor.

Dick para o Bragantino por reclamação.

Marcos Serrato para o Paraná, terceiro dele, fora do próximo jogo.

O jogo estava tenso no gramado. Chiquinho levou um soco e caiu no gramado e logo depois quem caiu foi Geandro.

O técnico Claudinei Oliveira tirou Serrato amarelado e colocou Jean.

Tirou Giancarlo para entrada de Arthur.

O Paraná tentou com Henrique Santos pela esquerda…tiro de meta pro goleiro Renan.

E para finalizar a partida…mais uma confusão; Lincon e Gustavo, que trocaram elogios…

O último lance do jogo foi um escanteio para a cobrança do Bragantino com Mota que não teve a chance de empatar a partida.

Festa na Vila Capanema e a torcida com o número de 7.236 torcedores que assistiram sua equipe vencer e conseguir seus 22 pontos, ficar na 15e fica a 3 da Zona de Rebaixamento.

Próximo jogo do Paraná: sábado dia 23/9 às 16:10 na Arena das Dunas, contra o América/RN.

 

As equipes:

PARANÁ CLUBE:  Murilo, Chiquinho, Gustavo, Alisson (Anderson Rosa) e Breno; Lucas Otávio, Edson Sitta, Marcos Serrato (Jean) e Henrique Santos; Tiago Alves e Giancarlo (Arthur).

BRAGANTINO:  Renan; Dick, Gustavo Carbonieri, Guilherme Mattis e Bruno Recife; Marcos Paulo (Erick), Geandro e Sandro (Diogo Sodré); Cesinha, Luisinho (Mota) e Lincom

 

Série A:

“Alguma coisa acontece no meu coração

Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João

É que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi

Da dura poesia concreta de tuas esquinas

Da deselegância discreta de tuas meninas”…

Trecho da música SAMPA, composta por Caetano Veloso no ano de 1978 e retrata a metrópole brasileira.

 

Sábado: 21:00

Pacaembú: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho

Inauguração: 27/4/1940

capacidade: 37730 pessoas.

Palmeiras x Coritiba

O Palmeiras: Sociedade Esportiva Palmeiras, o Alviverde Paulistano.

ídolo do passado: Heitor, primeiro do clube, maior artilheiro da história, atacante que atuou entre 1917 e 1931, marcou 327 gols pelo clube em 358 jogos disputados.

fundação: 26/8/1914

Mascote oficial: Periquito

Técnico: Ricardo Gareca

Destaque: Henrique

O retorno: Lúcio suspensão.

 

O Coritiba:

Técnico: Celso Roth

O ausente: volante Gil suspenso, Baraka na vaga;

Norberto, na vaga Reginaldo;

Alex com Lesão na panturrilha, na vaga Robinho.

Árbitro: Marcos Andre Gomes da Penha (ES)

Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antonio Zanotti (ambos do ES) .

 

Bom…falar o que do jogo?

Extremamente complicado para o alviverde paranaense.

Primeiro lance do Coritiba com Zé love ,chutou com violência para fora do gol.

Reginaldo armou e cruzou, alguém pegou? ninguém!

Reginaldo novamente para Hélder, para Baraka, o que ele fez? perdeu a bola para o adversário.

E o que aconteceu? não fez o Coritiba, mas o Palmeiras abriu o placar: a zaga falhou, mas Juninho não, Palmeiras 1×0 .

E a situação só piorando.

Robinho chutou e a bola foi para as mãos do goleiro Fábio.

Primeiro amarelo no jogo: Marcelo Oliveira por falta em Zé love.

Segundo amarelo: Leandro, por reclamação.

O coritiba teve uma falta com Zé love derrubado por Wendel, Robinho cobrou, Lúcio cortou.

Primeiro amarelo para o Coritiba, Baraka.

Se o coritiba estava complicado na partida a arbitragem não foi diferente, no lance polêmico da partida: o árbitro marcou pênalti e o bandeira impedimento! Jogada anulada, seguiu o jogo.

O Keirrison avançou mas não conseguiu seguir, travado no lance.

Mais um amarelo para o Coritiba, Welinton barrou Allione que logo depois cobrou um escanteio, Lúcio tentou, a zaga travou.

O que não faltaram foram os cartões: Robinho na vez.

O que estava ruim, só ficou pior, muito pior. O capitão Leandro Almeida deu um carrinho e acertou o tornozelo do jogador Mouche, foi expulso e com ele foi também Beto Ferreira assistente técnico do clube.

O técnico Celso Roth precisou recompor a zaga, tirou Keirrison e colocou Luccas Claro.

Veio o segundo tempo:

Mudou o Coritiba, saiu Zé Rafael, entrou Geraldo.

Geraldo mal entrou e já fez um lance na base da corrida veloz, mas foi travado na zaga.

A vez de Zé love: após passe de Robinho perdeu a bola no lance.

E depois de muito tempo de jogo…quase não fazendo nada na partida o Palmeiras atacou com Allione, bateu de primeira, pra fora do gol! A chance de ampliar o placar.

A chance com Geraldo: após passe de Luccas Claro, caiu na bobeira e perdeu a bola.

O Palmeiras chegou novamente com Henrique que perdeu o gol também: chutou, bola à direita da trave do goleiro Vanderlei, susto total!

Mudou o Palmeiras: saiu Juninho, entrou Victor Luis

Quer saber pra quem foi o cartão da vez? Wendell por falta em Zé love

Cobrança de falta para o Coritiba, Robinho na bola, chutou muito longeeeeeeeee….

Mudou o Palmeiras: saiu Wendel para a entrada de Gabriel Silva.

Mudou o Coritiba: saiu Geraldo entrou Élber, mais um problema de lesão para o Coritiba.

Mudou o Palmeiras: saiu Mouche entrou Mendieta.

E o Élber que tinha entrado…foi impossível acreditar no que ele fez: sozinho, com a falha da zaga, chutou cara a cara com o Fábio. Perdeu o gol mais feito do Coritiba, a grande chance de empatar a partida.

E para a coleção de amarelos, mais um: Gabriel Dias.

E o Coritiba perdeu com Robinho a chance de empatar a partida em uma cobrança de falta, Lúcio não deu chance pra ele.

E mais um amarelo, Henrique Palmeiras.

Fim de jogo no Pacaembú com o público de 20.522 torcedores.

 

PALMEIRAS: Fábio; Wendel (Gabriel Dias), Lúcio, Tobio e Juninho (Victor Luís); Marcelo Oliveira e Wesley; Mouche (Mendieta), Allione e Leandro; Henrique

Técnico: Ricardo Gareca

CORITIBA: Vanderlei, Reginaldo, Welinton, Leandro Almeida e Denner; Baraka, Hélder, José Rafael (Geraldo) (Elber) e Robinho; Zé Love e Keirrison (Luccas Claro)

Técnico: Celso Roth foi demitido ontem.

O Coritiba perdeu mais uma, está em 17 lugar na classificação e jogará contra o Atlético Mineiro domingo às 16:00 no Couto Pereira.

 

 

Domingo:

Curitiba

Atlético PR x Bahia

Arena da Baixada: último jogo de suspensão por punição do Atlético relativo ao campeonato brasileiro de 2013.

Atlético:

ídolo do passado: Walter K. Hoerner – O Guará centroavante e zagueiro (São Francisco do Sul, SC, 01.02.1920 + 14/11/1989)

Em 1945, consagrou-se ao marcar os quatro gols atleticanos em um Atletiba (4 a 2) e, em 1949, participou do Furacão, ainda que na condição de reserva. Em 1952, passou a atuar de zagueiro, em uma inversão completa de posição. Encerrou a carreira em 1954, completando quase dez anos de Atlético.

Técnico: Doriva

Destaques: Marcos Guilherme e Douglas Coutinho.

O ausente: Léo Pereira suspenso

O retorno: Cléberson, após suspensão contra o  Santos.

O Bahia:

Fundação: 1/1/1931

Técnico: Gilson Keina

O ausente: Marcos Aurélio com Lesão de joelho.

Rhayner na Vaga Max Biancutti.

E o jogo:

Árbitro: Sandro Meira Ricci

Terrível de assistir !

Profundamente lamentável um jogo com reduzidas chances de gol, finalizações ineficientes, time mal organizado em campo…mas vamos lá!

A primeira chance para o Atlético com Cléo de cabeça por cima do gol do Bahia.

Segunda chance para o Atlético: Com Cléo novamente arrancou pela esquerda cruzou para Marcelo que viu a bola passar na frente dele e a bola foi embora…

Marcos Guilherme cruzou para Cléo e Marcelo que perdeu novamente, mal no jogo.

O Bahia contra-atacou, Cléo desarmou…

Assim foi o péssimo primeiro tempo.

Na segunda etapa:

Cobrança de falta para o Atlético: João Paulo cobrou, Marcelo lomba a bola socou.

Escanteio para o Atlético: cobrou na primeira trave…nada de gol!

Mais uma falta para o Atlético, Bady cobrou e por Dráusio a bola passou.

Mais uma falta para o Atlético: Natanael cobrou e a bola por cima da trave passou

Primeiro amarelo do jogo: Maxi para o Bahia.

Segundo amarelo do jogo: Bady por falta no meio campo.

Mudou!

O Atlético com: Saída de Bady entrada de Coutinho

O Bahia com : Saída de Léo Gago entrou Diego Macedo

Ataque pífio do Atlético: Suéliton cruzou, Cléo não alcançou

A grande defesa de Weverton, quase o Bahia que começou a gostar da partida, Diego Macedo de fora da área! O susto do time atleticano.

A vez de Deivid, do meio campo chutou, o goleiro lomba agarrou!

O técnico tirou Marcos Guilherme o “cara “ armador da equipe e colocou Otávio.

E o Coutinho perdeu o gol que nunca perde, Cléo cruzou, Coutinho por cima cabeceou…

Mudou o Bahia: saiu Maxi entrou Rafinha.

Mudou o Atlético: saiu Cléo entrou Bruno Mendes que recebeu livre da área e o goleiro Lomba pegou .

Última mudança do Bahia, saiu Emanuel entrou Henrique.

O último ataque do Atlético, novamente Coutinho de cabeça para a defesa do Lomba.

Final de jogo na Arena com o placar de 0x0 .

O Atlético terminou a rodada em nono lugar na competição e irá enfrentar o Goiás no Serra Dourada domingo 31/8 às 18:30 .

As equipes:

ATLÉTICO-PR : Weverton, Sueliton, Cleberson, Dráusio e Natanael; Deivid, João Paulo, Bady (Douglas Coutinho) e Marcos Guilherme (Otávio); Marcelo e Cléo (Bruno Mendes).

BAHIA-BA : Marcelo Lomba; Roniery, Demerson, Titi, Guilherme Santos; Fahel, Rafael Miranda, Léo Gago (Diego Macedo) e Emanuel (Henrique); Maxi (Rafinha) e Kieza

 

 

Meus profundos agradecimentos ao Paulo César Tiemann pelo apoio, força e incentivo e por acreditar sempre no meu crescimento profissional.

Frase da semana: para alguém especial…

“Meu amor por você terminará no mesmo dia em que o amor de Deus por você tiver fim.”

Max Lucado

Fonte: Wikipédia, globoesporte.com, Redação em campo, Furacão.com, Folha de São Paulo e Gazeta Esportiva.

Patricia Deud

Deixe seu comentário

Comentar

Sobre Patrícia Deud

Leia também

Coritiba encaminha acerto com o zagueiro Cléber Reis

  O Coritiba está muito próximo de acertar com o zagueiro Cléber Reis, que vinha …

5 Comentários

  1. Como sempre palavras suaves com pulso firme assim fica fácil entender de verdade o que acontece nos gramados….. Parabéns pelas reportagens magníficas e muito bem escritas

  2. Futebol sem entre linhas escrito com sabedoria suaves palavras q nos encantam assim é fácil gostar do nosso futebol…

  3. Maravilha!! Texto bem elaborado, com fácil entendimento. Sempre inovando, parabéns.:-)

  4. SANDRA MARA BARBIAN

    Está perfeito esse novo formato, nem poderia ser diferente pois a linguagem usada é sempre clara, direta e objetiva sem paradoxos. Isso facilita muito a leitura é só acessar e ficar por dentro do que aconteceu no esporte!!! Show de bola!!!

  5. SANDRA MARA BARBIAN

    Ficou ótimo esse novo formato! A linguagem usada é sempre clara, direta e objetiva, adoro me atualizar aqui!!! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.